4 pontos negativos do home office e suas soluções

Vamos começar pelo começo e dizer de uma vez que home office tem seus lados positivos e negativos, assim como trabalhar em um escritório. Não tem o melhor, mas sim o que você se adapta mais.

Trabalhar de casa pode ser uma maravilha para uns e um tormento para outros. Para um home office saudável você vai precisar de muitos bons hábitos – e isso vale até para quem se adapta bem. Trabalhar de um escritório pode ser mais fácil por já ter suas regras pré-estabelecidas, ao contrário de casa.

Ultimamente eu tenho visto diversos conteúdos contando o lado negativo de trabalhar de casa. Mas a verdade é que o home office está começando a deixar de ser opção. Muitas empresas já estão optando por ele, queira o funcionário ou não. E aí fico pensando: será que não é a hora de resolvermos o lado ruim?

 

1. Gestão do seu próprio tempo

Ta aí um dos maiores problemas de home office. Você passa a gerir seu tempo e muita gente nunca pensou que isso fosse ser importante. Levar a vida sem saber como vai ser o amanhã pode ser muito legal para alguns, mas nada bom pro trabalho. Não importa se você trabalha para uma empresa, se você é freelancer ou se é empreendedor; o que importa é que gerir seu tempo passa a ser essencial.

Quer evitar atrasos de projetos e entregas? Começar a trabalhar mais tarde e parar de trabalhar mais cedo? Ter um dia de folga durante a semana? Ir dormir antes das 2h da manhã? Então é importante, de verdade, que comece a aprender a gerir seu tempo. A rotina, a agenda e a lista de tarefas são seus aliados. Por mais que você seja contra, dê uma chance (mesmo sem contar a ninguém :P).

 

2. Comece o seu dia

Parece ser bem tentador poder trabalhar de pijama e do sofá, mas a verdade é que esses dois te abraçam e te impede de fazer o que precisa ser feito. E esses são só os principais, você pode ainda se perder na timeline do Facebook e só perceber quando estiver morrendo de fome e ver que são 15h e não fez nada – não tirou o pijama, não saiu do sofá, não largou o Facebook, não comeu e nem trabalhou.

Então comece o seu dia. Crie seu próprio ritual que diz para você mesmo: pronto, agora estou trabalhando. Acorde, tire o pijama com cheiro de sono, tome um banho, se arrume como se fosse sair de casa, tome um café da manhã, leia notícias e, só então, sente-se para trabalhar. Você pode mudar essa receita para que se adapte a você, mas tenha um processo que faça o seu cérebro entender que a partir daquilo você vai trabalhar.

 

3. Dê uma volta por aí

Uma das coisas que muitos dizem ser um problema para o home office é a solidão. Ficar enclausurado não só é ruim para você, como para o rendimento do seu trabalho. Chega em um determinado momento que nós precisamos ver outras pessoas, ver coisas, ver o mundo lá fora. Não me refiro a socialização em si, mas ver as coisas mesmo – ver alguma coisa além da sua sala, da sua cozinha, do seu banheiro.

Tire um tempo e vá tomar um café na padaria do bairro, caminhe na praça da esquina, dê uma volta na área comum do seu prédio ou opte pelo mobile office e trabalhe um dia de uma cafeteria ou coworking. Tire esse mofo de home office que eventualmente você terá.

 

4. Encontre com gente de verdade

Por mais introvertido que você seja, o ser humano precisa de contato social. Para algumas pessoas pode ser suficiente o encontro diário no trabalho, mas isso acaba se perdendo quando estamos trabalhando de casa. E fica pior ainda se você morar sozinho.

Saia para ver seus amigos, seus familiares e até aqueles que você não gosta tanto. Bate um papo, mesmo que seja sobre o seu trabalho. Aproveite que agora você pode gerenciar seu próprio tempo e almoce com aquele amigo que não vê há meses, com aquele primo que só vê em festa de aniversário de família, com aquele colega de trabalho bacana ou até mesmo com a equipe da empresa que trabalha, se for o seu caso.

Outra opção é trabalhar com amigos que também são home office. Se juntem em um mobile office – cafeteria, biblioteca, hoffice – na sua casa ou na casa deles, ou até em um coworking como o Campus São Paulo. Apenas tome cuidado para não tornar disso um hábito negativo e ficar refém de uma situação que era apenas para quebrar o lado solitário do home office.

 

O home office pode ser interessante em diversos casos – afinal, quem gosta de trânsito logo cedo? Mas é preciso cuidar dos lados negativos para que isso não se torne um tormento na sua vida. E você aí, já fez home office? Qual seu maior problema e seu maior amor por ele?

Crédito é bom e todo mundo gosta: elemento utilizado na imagem destaque é autoria de Madebyoliver e publicado pelo Flaticon. :)